Galeria

Incoerência estrutural

O incidente ocorrido no Campus de Guarulhos da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP trouxe novamente a discussão sobre a necessidade de estruturação das Universidades Federais pós expansão ocorrida nos últimos anos. A incoerência no entanto é a forma como conseguiu-se a atenção da Sociedade para a questão. As atuais intercorrências demonstram que as estruturas não estão firmes em fortes alicerces assim como alguns discursos e ações.

De um lado tem-se o Governo Federal que não deseja a continuidade da greve em pleno ano eleitoral. Existe um receio, no que muitos analistas concordam, de no caso de São Paulo os médicos do Hospital São Paulo e os Professores da UNIFESP em greve afetarem a campanha de Fernando Haddad na corrida para o Edifício Matarazzo. De forma polida e discreta o Reitor da UNIFESP em seu posto na Vila Mariana, longe do conflito, afirmou não ter convocado a Polícia Militar, porém quem chamou foi uma servidora da Universidade, portanto um representante do quadro funcional e que naquele chamado fez em nome da instituição com a alegação de destruição do patrimônio público.  Diversas imagens mostram um grande confronto com a prisão de estudantes. A defesa era de que não se fez nenhuma depredação do espaço acadêmico. Isso não se mostra uma verdade. Imagens feitas logo no início do mês de junho mostram já pichações nos prédios.

A luta e reivindicação por espaços coerentes e melhor infra estrutura do Campus de Guarulhos da UNIFESP abrange exatamente elementos necessários para o bom funcionamento de um curso Universitário. Além de professores é necessário um espaço para as aulas, com laboratórios, bibliotecas, espaços de convivência. O Campus desde a sua abertura sofre com uma infra estrutura deficitária. Instalado em prédios municipais foi prometida a construção das instalações definitivas do Campus, porém o que se vê no entorno são obras paralisadas das fundações dos futuros prédios acadêmicos. O próprio acesso ao Campus se mostra um elemento dificultador. Se criticou o mesmo em relação a USP Leste, porém ela está hoje com acesso ao transporte ferroviário.

O discurso precisa estar acompanhado de ações na mesma linha. Quando um trabalhador destrói um ônibus ou uma linha de trem devido a constantes atrasos não percebe, mas está mostrando sua indignação de uma forma violenta. A violência que sofre por não ter um serviço coerente com o custo e sua real necessidade não se resolve no curto prazo com uma ação como esta, porém é a ação que no momento se viu compelido a fazer. Os estudantes em 85 dias em greve estão em uma outra situação. Já sentem diariamente a mesma “violência” de falta de estrutura em seus cursos e para isso empreenderam uma forma de se manifestar.

Fazerem o acampamento no interior da instituição é uma atitude de ocupação do espaço sem caracterizar invasão de espaço público. Incomoda sim esta ação, mas um incomodo que a Reitoria precisa usar do diálogo para conversar com os alunos e que não pode justificar eventual ação policial sobre os mesmos.

Ações de se acuar servidores federais dentro de um prédio e usar de ações mostradas em vídeos e relatadas pelos presentes de quebra quebra, desmontam toda uma possível estruturação do movimento. Uma ação como esta justifica a ação policial sob a égide do servidor público de zelar pelo espaço público, e por sua integridade.

A ação policial teve pitadas de exagero, mas isso não pode ser motivo para justificar incoerências.

Créditos das Imagens: Rodrigo Merli  

Leia também:

Estruturas e concepções educacionais de 1971: O passado vivo no presente

 Greve no serviço público: deveres e direitos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s